capa 2925x1029.png

9º SEMINÁRIO NACIONAL CINEMA EM PERSPECTIVA

  

MOSTRA DE CINEMA INDÍGENA BRASILEIRO


CINE VITÓRIA VIRTUAL - CINE PASSEIO

 

16 a 22/09

Longa-metragem:

Nũhũ yãg mũ yõg hãm: essa terra é nossa! (70’)

Direção: Isael Maxakali, Sueli Maxakali, Carolina Canguçu, Roberto Romero

Antigamente, os brancos não existiam e nós vivíamos caçando com os nossos espíritos yãmĩyxop. Mas os brancos vieram, derrubaram as matas, secaram os rios e espantaram os bichos para longe. Hoje, as nossas árvores compridas acabaram, os brancos nos cercaram e a nossa terra é pequenininha. Mas os nossos yãmĩyxop são muito fortes e nos ensinaram as histórias e os cantos dos antigos que andaram por aqui.

 

Curtas-metragens:

1. ETE LONDON -  Londres como uma aldeia  (20’)    

Direção: Takumã Kuikuro

ETE LONDON segue a viagem feita pelo cineasta Indígena Takumã Kuikuro ao coração de uma das cidades mais movimentadas do mundo: Londres. Deixando por um mês sua família e povo na Reserva Indígena do Xingu, Takumã desembarca na Europa com uma câmera nas mãos, a paixão pelo registro visual e o desejo de explorar as similaridades e diferenças entre sua cultura e a dos Hiper-brancos, termo usado pelos Kuikuro para designar os não-brasileiros. Um documentário bem humorado e antropológico sobre a sociedade ocidental e suas muitas tribos escondidas sob os arranha-céus.

 

2 - Topawa  (7’)

Direção: Kamikia Kisedje e Simone Giovine

As redes de tucum, o primeiro contato com os brancos. As mulheres Parakanã tecem os fios da sua história.

 

3 - Mapeamento  (4’)

Direção: Coletivo Audiovisual Munduruku  

O povo Munduruku realizou o mapeamento da T. I. Sawré Muybu, no Rio Tapajós, para mostrar a importância das formas de vida e dos lugares ameaçados pela construção de hidrelétricas em seu território.

 

4- Nossa Alma Não Tem Cor  (22’)

Direção: Graciela Guarani  e Alexandre Pankararu    

Nossa Alma Não tem Cor traz em sua narrativa original um dos grandes desafios enfrentados pelos povos indígenas, que quase se mantém à margem e é pouco é discutido, o racismo contra os povos indígenas. Grandes nomes de lideranças indígenas do Brasil como Ayrton Krenak, Sonia Guajajara dentre outros falam desta questão e sobre o cenário em que vivemos.

 

Link de acesso: CINE PASSEIO


Realização
LOGO UNESPAR FUNDO BRANCO.png
cinema_branca.png
fap_logo_branco.png

Apoio
Logo-sinapse.png
logos_branco.png
logo_ufpr_branca.png
logo_ppgcineav_branca.png
logo_ppgartes_branca.png

Parceria